Voltar à lista de Rádios FM Voltar à Página Principal

BAND NEWS FM - 90,3 MHz

"SÓ NOTÍCIAS E SÓ EM FM", AGORA EM FREQUÊNCIA PRÓPRIA

Escrito em 31 de janeiro de 2017.

A primeira rádio a ocupar a outorga FM 90,3 foi a Panorama FM, pioneira no uso de CDs e outras mídias digitais, no rádio do Rio de Janeiro. Um pouco mais tarde, ela foi vendida ao sistema JB, que criou nela a erudita Opus 90. A crise do JB fez a rádio ser vendida para o sistema O Dia, que nela criou a romântica FM O Dia no dia 1º de maio de 1994. Algum tempo depois, em 1998, a FM O Dia se transferiu para outra outorga do Dia (no caso, os FM 100,5 da extinta rádio pop RPC), o que permitiu a restauração da Opus 90, sob administração do JB, mas integrando o sistema O Dia. Algum tempo depois, a Opus 90 foi extinta pela segunda vez, sendo substituída pela romântica Nova FM. Mas sem ligação com a homônima paulista.

Foi no ano 2000 que o sistema O Dia criou na FM 90,3 a Nova MPB FM, cujo potencial foi descoberto em pesquisas de mercado. Antes que a Nova Brasil chegasse ao Rio mais tarde, no mesmo ano, a 90,3 evitou a confusão, mudando o nome para MPB FM.

Sua programação normal era composta de MPB tradicional, dos anos 60 aos dias atuais. Tinha também programas semanais especializados. Um de bossa nova, outro de MPB instrumental, e um terceiro nos fins de semana, com MPB de estilos antigos, anteriores ao estouro da bossa nova.

Havia ainda o programa semanal MPB Rock, que era magnífico, apesar de derrapar em algumas popices, de vez em quando. A rádio também patrocinava shows de MPB no Rio.

No ano de 2005, o grupo Bandeirantes comprou a emissora. No primeiro semestre do ano de 2010, a rádio se perdeu num revisionismo histórico que praticamente acabou com a proposta original da rádio, tornando-a na prática numa Ex-MPB FM. Odair José e Benito Di Paula foram incluídos na programação normal. E o programa Noite Preta de Preta Gil decretou o fim da outrora MPB FM. Maiores detalhes nos artigos Jabaculê na MPB FM, MPB FM adere ao "brega de raiz", O que é MPB e Ex-MPB FM é a trilha sonora do PiG (Partido da Imprensa Golpista).

No segundo semestre de 2010, a rádio experimentou uma volta à proposta original da franquia. A Música de Cabresto Brasileira foi retirada da programação normal. E numa sinalização positiva, a rádio contratou o jornalista e produtor musical Leandro Souto Maior (ex-Rádio Cidade, ex-Fluminense AM e FM e ex-Roquette Pinto FM) para ser o novo produtor da rádio. Tendo em vista os vastos conhecimentos de Souto Maior sobre a MPB, foi feita uma melhora considerável na programação da MPB FM.

A previsão é que a MPB FM seja extinta ao final de 31 de janeiro de 2017. À meia-noite, deverá entrar no ar a Band News FM, a ser transferida da Fluminense FM 94,9, que deverá ser devolvida aos seus concessionários em data ainda não divulgada.

DADOS DA RÁDIO

Entrada no ar (MPB FM): 2000

Entrada no ar (Band News FM): 1º de fevereiro de 2017

Sede da outorga: Nilópolis (mas a rádio só transmite programas políticos para a cidade do Rio de Janeiro)

Alcance: Grande Rio (exceto parte da Zona Oeste carioca) e arredores. A torre fica no morro do Sumaré, Rio de Janeiro.

Endereço: Rua Álvaro Ramos, 350 - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Início Voltar à lista de Rádios FM Voltar à Página Principal